domingo, 26 de dezembro de 2010

Abra seu coração

Talvez tenhamos muito o que aprender ainda, subjugamos pessoas por suas classes e idades e somos incapazes de nos relacionar com alguém que não tenha assim tanto em comum conosco, a partir do momento que somos forçados a conviver com isso aprendemos que as pessoas que menos imaginávamos são as mais maravilhosas. As maravilhas vivem em torno de você, toda pessoa tem a sua grandeza. Feche seus olhos e abra seu coração.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Ciúmes

Definição de ciúme: Sensação de troca e perda, frustração. Um sentimento que bloqueia qualquer tipo de qualidade, afinal inventar defeitos é muito mais fácil do que ver as qualidades.

Grau um: Medo de perda, cuidados - Tolerável, respectivamente bonitinho.

Grau dois: A beira de um ataque de nervos, raiva - Suportável.

Grau três: Obsessão, dependência - Loucura. Vários sentimentos dentro de um só, crescentes... Como uma picada de aranha, indolor no começo, acidental e
enlouquecedor no fim, muito muito dolorosa.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Nomes

Que nome bonito... eu li. Pensei "Pra que servem os nomes afinal?" Nomes não dizem quem somos, nomes são apenas atalhos para o há mais. Bonitos ou feios, tudo tem um nome, não sei porque ligam tanto, meu nome significa o que eu quiser que ele signifique, afinal... O nome é meu não é? O nome é o atalho para sua história, se você ainda não tem uma, pra que se preocupar com um nome? Quando eu nasci acha que eu ligava se era Clotilde ou Maria? Não... Mas conforme a gente vai vivendo, adquirimos uma personalidade e precisamos de um nome que combine com ela, porque um filme de terror não pode se chamar ursinhos carinhosos. Dai vêm os apelidos, não dá pra mudar né poxa? Mas a gente inventa cada coisa, corta, aumenta, põe uma letra, tira outra.. diminutivo, aumentativo..Tá ai! Agora você já tem um nome... Logo, já tem uma história, porque todos aqueles que fizeram história tinham um nome! Reis, heróis, bandidos e guerreiras, nomes que fizeram história... Um atalho, um acesso há um infinito de informações. Crie a sua, o nome você já tem, faça sua história.

domingo, 19 de dezembro de 2010



- Às vezes se você da corda demais no relógio, ele não desperta.

Charlie Brown: Somos todos um pouco assim, Sally.


quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Deixamos...

Demonstram o que não sentem e não demonstram o que sentem. O que está havendo com os sentimentos? Em que esquina eles deixaram de existir? Na mesma esquina que as pessoas deixaram de acreditar, deixaram. Esqueceram que são capazes de amar, sem prazer, vivendo apenas por obrigação, simplesmente se esqueceram. Há pequenas coisas que deixamos de fazer com o tempo, num estalo você percebe que algo já não existe mais, ou apenas deixou de ser praticado. Esse algo que deixou de ser praticado não é um trabalho ou uma coisa, é um sentimento, uma relação, é uma pessoa. Sentimentos, assim como dietas precisam ser praticados, porque nos mantém saudáveis, mas deixamos, deixamos. Acreditamos que os sentimentos alheios são mais fortes e verdadeiros e que seus problemas são piores, porém não dá pra afogar os nossos só porque acreditamos que são insignificantes então nós deixamos, deixamos. Com o tempo deixamos as pessoas, justamente por ele, pela falta de dele, e mais além, pela terrível falta de afinidade. Num momento nostálgico alegamos gostar tanto do antigo que não entendemos as mudanças alheias, mas de uma forma egoísta entendemos as nossas, mas pelo tempo nem percebemos que nós também tínhamos mudado. Deixamos as pessoas, deixamos nossos projetos, nossos amores, nossas opiniões. Há tantas coisas que passam batidas e que um dia farão falta. Não deixe que as coisas se percam no tempo, depois é muito difícil ir buscá-las.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Essência

Talvez nós não gostamos do que somos, mas gostávamos do que éramos, às vezes não gostávamos nem do que éramos. Às vezes seus amigos gostavam do que você era, porque agora você não gosta de quem é, ou do que você se tornou. Gosto do que digo e do que visto, isso é ser quem eu sou? Não importa a música que ouça, os lugares que vá ou as roupas que use, contanto que não perca a essência, aquela magia sedutora de ser quem você é. Pra olhar no espelho e ver alguém que valesse a pena, sabendo que não é se tornando algo que será alguém. Siga seu coração, ele lhe dirá o caminho.

Deixa sorrir!

Você é o seu maior incentivo. Vá! Com ou sem certezas, vá! Eles vão dizer, vão dizer que não é pra você, querem te fazer desistir, vão tentar de excluir. Não dê a liberdade de te tornarem invisivel, nós somos todos iguais perante Deus. E se disserem pra você que você não vai conseguir? Já sabe, já sabe né? Deixa falar, deixa falar... Deixa sorrir!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Incerto

Porque eu sempre tive medo das coisas que não dependiam só de mim, confiar é apostar no incerto. É como jogar caixa surpresa, nunca se sabe o que vai encontrar.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Intensa memória

Sim, eu tenho medo de perder a memória, com o tempo esquecer-se das essências que nos fazem ser quem somos. Talvez escreva-las seja a minha forma de mantê-las vivas, tal como elas realmente aconteceram, pois nossa memória falha, falha e modifica pra que possamos virar a página lembrando de algumas coisas piores ou melhores do que foram de fato. Não quero memórias modificadas, mas sim que permaneça tudo aquilo que é ou foi real. As coisas só são intensas quando acontecem depois são apenas coisas, boas ou ruins, são apenas lembranças e eu as escrevo para que permaneçam intensas, não quero minha vida desfragmentada pelo tempo. Não, não quero minha vida desfragmentada nem depois de morta, quero ser lembrada pela história que irei construir. E se minha vida não for assim tão surpreendente ao menos serei uma intensa memória à aqueles que fizeram parte da minha vida. Algo tão intenso quanto à liberdade, uma história, uma realidade.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Laughing With

Ninguém ri de Deus em um hospital,ninguém ri de Deus em uma guerra.Ninguém está rindo de Deus quando está morrendo de fome, congelando ou muito pobre. Ninguém ri de Deus quando o médico liga depois de alguns exames rotineiros, ninguém está rindo de Deus quando já é muito tarde e é a sua criança que não voltou da festa ainda. Ninguém ri de Deus quando o avião começa a tremer incontrolavelmente, ninguém ri de Deus quando vêem que a pessoa que eles amam está lado a lado com outra pessoa e eles esperam estar enganados, ninguém ri de Deus quando a polícia bate à sua porta e eles dizem: tenho más notícias, senhor. Ninguém está rindo de Deus quando há fome, incêndio ou inundação. Mas Deus pode ser engraçado em um coquetel quando você ouve uma tremenda piada sobre ele ou quando os loucos dizem que ele nos odeia e eles estão com o rosto tão vermelho que você acha que eles vão engasgar. Deus pode ser engraçado quando dizem que ele pode te dar muito dinheiro se você orar do jeito certo e quando ele parece um gênio que faz mágica como o Houdini ou concede desejos como o Grilo Falante e o Papai Noel.Deus pode ser tão hilário! HAHAHAHA Ninguém está rindo de Deus quando perde tudo o que tem e não sabe pra quê. Ninguém ri de Deus no dia em que eles notam que estão vendo a última coisa que vão ver é um par odioso de olhos. Ninguém está rindo de Deus quando dizem "adeus". Ninguém está rindo de Deus, nós todos estamos rindo com Deus.
Regina Spektor - Laughing With

sábado, 20 de novembro de 2010

Êfemero

A arte de viver e mudar, é o que nos faz sonhar. Sabe que em todos os sonhos que falharam eu aprendi uma coisa, a não idealizar como as pessoas devem ser, como devem agir e o que vai acontecer. Como uma defesa para no final não se decepcionar. E quando você não idealiza nada ou as coisas te surpreendem, ou elas simplesmente passam.

Não muda

O amor é o mesmo desde que o mundo é mundo, o que muda é a forma de manifesta-lo. O amor não muda, você muda. Como uma planta que só cresce porque você cultiva, e só morre porque você esqueceu de regar. E no fim reclamar não adianta, certas coisas acontecem porque a gente permite.

Superficial e vazio.

Ando insatisfeita com meu cabelo. Corto, aliso ou enrolo? Não só com cabelo, mas com esmaltes, roupas e hidratantes perfumados. No fundo mesmo toda essa insatisfação é comigo mesma, compro coisas inúteis para preencher um vazio interno que não precisa de novos penteados, esmaltes e hidratantes perfumados. Muitos psicólogos, jornalistas ou filósofos alegam que a solidão é o mal do século, eu concordo. Solidão é estar cercado de amigos, ter uma família linda, uma serie de admiradores e um namorado, mas não ter a si mesma. Solidão é viver dentro de uma sociedade que com o passar dos anos se torna cada vez mais consumista e superficial. Solidão é o que move a Internet hoje, é o único motivo pelo qual os orkuts e twitters se tornam cada vez mais populares. O que é que queremos afinal? Amigos, recados bonitinhos, depoimentos que digam para o resto do mundo como somos legais. Queremos mostrar fotos da viajem pra Disney, mostrar fotos com cinquenta amigos diferentes e com o novo namorado. Queremos que o mundo saiba como somos amados, em busca de admiração apenas isso. Queremos passar uma imagem de estampa ideal, quando na realidade a viajem pra Disney foi financiada em mil vezes, os cinquenta amigos da foto nem lembram que você existe, e as novas paixões se vão a cada semana. Conversamos com os verdinhos no MSN e tentamos “recuperar” amizade com pessoas das quais mal falávamos “Oi” alguns anos atrás. Damos bom-dia no twitter e não damos bom-dia ao vizinho no elevador. Tudo muito fútil, tudo muito virtual, tudo resultado dessa nossa maldita carência, tão maldita quanto essas relações virtuais infundadas. Necessitamos nos encaixar nos padrões atuais de pessoa bem sucedida e amada para ser aceita. Mais pare, olhe! O vazio ainda está lá! Nas tardes de domingo, nos novos penteados, roupas ou cores da moda. Compramos pra preencher um vazio interno, o mesmo vazio que tentamos preencher com amigos virtuais, relacionamentos virtuais, mentiras virtuais, um vazio que não precisa de cores da moda ou hidratantes perfumados. Precisamos parar de varrer as coisas para baixo do tapete e fingir que está tudo certo, já basta. Despistamos nossa carência assistindo um simples programa de televisão ou postando fotos no Orkut. Tudo tão superficial nos tornamos tão efêmeros quanto as cores da moda, e continuaremos assim, mudando de penteado a cada semana.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Um brinde às mudanças

Dizem que quando uma mulher corta o cabelo quando quer mudar de vida. Curto ou comprido, claro ou escuro, franja ou não. Seria isso tudo fruto de uma certa indecisão? Não, não. Essas foram as mudanças do correr dos anos. Então, mudaremos os cabelos, um passo representativo ao novo rumo da vida. Seremos mais otimistas a tudo que nos cerca. Um brinde a mais um ano chegando ao final!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Como maçãs em árvores

Mulheres são como maçãs em árvores. As melhores estão no topo, os homens não querem alcançar essas boas, porque eles têm medo de cair e se machucar. Preferem pegar as maçãs podres que ficam no chão, que não são boas como as do topo, mas são fáceis de se conseguir. Assim as maçãs no topo pensam que algo está errado com elas, quando na verdade, ELES estão errados. Elas têm de esperar um pouco para o homem certo chegar... aquele que é valente o bastante para escalar até o topo da árvore. (Machado de Assis)

sábado, 30 de outubro de 2010

Vamos fingir então!

Você finge que me ama, eu finjo que me importo. Você finge sua presença e eu finjo que não ligo, vamos fingir então que somos uma família, todos ao redor de uma mesa com peru de natal, trocamos presentes e alfinetes, algumas latas de cerveja e mais alguns abraços. Fingimos então que nos vemos o ano todo, que ligamos nos aniverssários, que sabemos das doenças, que jogamos lado a lado. Contam todos suas glórias e exibem suas medalhas, então a linda noite de natal se torna uma guerra hipócrita. Ah me poupe! realmente não venha me dizer que somos uma familia, não venha me dizer que se importa ou que talvéz um dia se importou, não me faço com mentiras. Familia mesmo é quem sempre esteve aqui. Familia mesmo é aquela que viu chorar, que me fez sorrir, que passou noites em claro quando tive febre, que me deu conselhos, que me deu um "acorda pra vida", minha família é aquela das tardes de domingo, essa é a minha familia, sem mais fingimentos.

domingo, 17 de outubro de 2010

Nem forma, nem idade, AMOR!

Mulheres, mesmo que bem no fundo todas elas acreditam que um príncipe encantado vai chegar e dar mais vida aos seus dias e que princesas são extremamente lindas e perfeitas, porque é isso que os contos de fadas e filmes nos dizem desde que temos seis anos de idade. E desde os seis sabemos que teremos que encontrar um grande amor e nos casar entre 25 e 30 anos. Se for aos 15 dirão que é brincadeira, se for aos 50 já será uma titia acostumada e sem animo para começar de volta. Um pequeno amor entre os 25 e 30 anos, tem tudo para virar um grande amor. Um grande amor em outras faixas etárias tem tudo para virar uma fantasia. E lá estamos nós novamente presos aos próprios valores. Amor não tem forma e nem faixa etária, não é designado por números ou palavras, ninguém precisa ser perfeito para ter um final feliz, os verdadeiros príncipes encantados estão escondidos atrás de estereótipos, até nos contos de fadas, a Bela se apaixonou pela Fera, a princesa pelo sapo... Mas espera ai! São sempre as princesas! Porque não vemos os príncipes com as feinhas? Porque mulheres em si, têm o poder de ver o que realmente se esconde lá dentro, não nos contentamos com pinturas e máscaras por isso é bem mais fácil ver uma mulher linda acompanhada de um homem aparentemente sem graça do que o contrário. E a gente se pergunta? O que ela viu nele? Ela viu, o que você não conseguiu ver, ela viu as pequenas coisas que fazem do sapo, um príncipe. Já vimos Julia Roberts casar com Lyle Lovatt, um cara que tinha o rosto repleto de crateras, e a Sharon Stone exibir por ai e até casar com baixinhos barrigudos, há os que dizem que é por causa de dinheiro, mas isso é definitivamente o que elas não precisam. E assim como elas, muitas outras anônimas não querem dinheiro ou jóias. Mulheres não querem ser invejadas, querem ser amadas, por isso a madrasta sempre se fode no final das histórias. E como diz Marylin Monroe “Sem preferências físicas ou de números, não está faltando homem, está faltando amor.”

domingo, 10 de outubro de 2010

Dê vida!

De vida ao pedaço de papel rasgado, ao cão largado. Tire do baú, uma flor, uma fita, um vestido. Dê as pequenas coisas, a sua cara. Deixando em cada lugar que passa uma parte do seu lar. Dê vida aos sentimentos. Do beijo ao abraço, do grito ao estardalhaço. A tudo que esquecemos na gaveta... Dê vida!

sábado, 18 de setembro de 2010

Caixa de brinquedos

É assim, meio feliz, meio triste, meio nem ai. Nunca triste por inteiro pelo motivo no qual não esteve feliz por inteiro, mas também não é imparcial porque não estava inteira desligada. Lê meios livros, faz meios planos e meios cursos. Meio que escreve, meio que estuda, meio que ama. É assim, de garota meio de mim. E o que quer realmente não está perto e é essa insegurança que não a deixar partir, que não a deixa tentar, que não a deixa crescer. Proibido pra mim? No way! Grande mundo, na medida dos sonhos. Grande vida, na medida da realização. Porque chegou a hora, de dar seus brinquedos, se desligar da fantasia. É assim, meio vulnerável, há sentimentos que te deixam assim. Para o que quer corre riscos, e é isso que faz a realidade valer à pena. É assim, de mulher meio de mim. Porque os valores de criança estarão sempre vivos na sua caixa de brinquedos.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Mudanças

As coisas vão se perdendo no tempo, se tornam vastas. Tudo é tão passageiro, o que já esteve em primeiro plano, já não tem tanta importância. Há nove anos sonhava com bonecas bonitas, hoje os sonhos são outros, mudanças que concretizam uma vida. E por mais que não queira mudar, nada permanece intacto, nem suas idéias, nem convicções e nem aparência. As pessoas vão se perdendo, se tornam estranhas. Seu amigo de infância a quem contava confidências e descobriam sobre a vida, vive num mundo paralelo e suas idéias não se encaixam, já não há mais harmonia e isso passou tão batido que talvez você nem tenha notado. Aquele grande amor era só mais uma paixão, tão passageira quanto suas bonecas. Você ri das cartas que escreveu e das coisas que disse, oh Deus, tão tola! E até o Mc lanche feliz já não parece mais tão feliz. E um dia você percebe que mudou, e nem tudo ao seu redor é igual antes, que mudanças não voltam atrás, mais o novo dia você faz. E como diz Shakespeare, "Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos." E para sempre haverá um tempo, para falar com um antigo amigo, escrever novas tolices, dar uma boneca bonita e comer mc lanche feliz. O sentimento não muda, só se perde e adormesse. Não se refugie no bom passado, você tem a essência, descubra quem você é e seja.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

A marca eterna de um sorriso

A nostálgica arte de viver e relembrar. E quando me lembro de tudo que vivi, de tudo que sonhei, das parcelas que realizei, penso que cada ruga que aparece não é o desespero que cresce, é a minha história sendo contada pela marca breve de um sentimento. Das lágrimas que soltei meu olho cai, das preocupações que senti minha testa franzi e das alegrias que desfrutei tenho a marca de um sorriso. E quando olho o idoso vejo vida, vejo a história de quem teve a coragem de ser jovem a vida inteira, porque a juventude não está contida na quantidade de rugas ou de anos, está no espírito de quem vive tão bem. A juventude está celada na marca eterna de um sorriso.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Rótulos

 Tantos rótulos para embalagens vazias e a vácuo. Feições, vestimentas e cores falam mais alto que pensamentos, sentimentos e valores. O que a consciência faz, o preconceito desfaz e o orgulho esconde. São só mais estereótipos, estou cansada deles. Ao invés de tentarem rotular, tentem conhecer.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Sentimentos e palavras.

As vezes dizemos o que pensamos ou apenas o que devemos dizer, eu sei o que é certo pra mim, como tudo deve ser. Já não penso mais como aquela criança que só quer dar a vida o toque de aventura que ela merece. Me vejo diferente hoje, há um ano atrás eu chutaria o balde e colocaria tudo a perder, porque a sorte está ao meu lado, eu sempre acreditei nisso. Hoje, penso uma, duas ou até três vezes em coisas tão bobas que nem merecem tanta reflexão é como se eu pudesse, e quisesse sempre analisar as pessoas e suas atitudes, porque o que cada um é se forma na riqueza dos detalhes. Traços tão ricos, e essa riqueza de sentimentos e expressões me fascina. Palavras são pensadas e assim que ditas podem ser explicadas. Sentimentos se manifestam por si só e não tem explicação. Independentes, eles vão tomando espaço dentro de ti, e só os sábios podem notar, aquilo que você tá fazendo força para esconder. Sentimentos são puros, são mágicos, palavras são calculadas até o ultimo ponto. Procuro fazer das palavras um portal para a alma. Posso dizer o que não sinto, posso sentir o que não digo, mas não posso sentir o que minto dizer. Eu sei o que é certo pra mim, como tudo deve ser.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Feminilidade de sereia

Homens estão a provar sua masculinidade pela maior parte do tempo, de forma que, isso fique claro até mesmo aos cérebros que não sabem pensar. Quem foi que disse que garotas não provam sua feminilidade? Elas provam, não para os outros, mas para si mesmas, e quando assim provado, possa obter o reflexo em seu exterior. Como sereias... Precisam provar para si mesmas o quão longe podem chegar, e até que ponto conseguem encantar. Como um jogo de sedução involuntário. Tão bobinhos eles, pegam a isca tão rápido que chega a ser entediante. Não é o mar que os afoga, se afogam sozinhos com sua própria afobação. Elas só queriam uma companhia nessa imensidão azul, e esperam pelo valente que não afunde com seu canto, esperam pelo valente que ao menos saiba nadar. Sereias são traiçoeiras é o que dizem... Apenas outro estereotipo. Aparências, nada mais são do que um reflexo do que você é, ou deseja ser, não se iluda com ela. Se eu encontrasse com um gênio da lâmpada por ai, desejaria que todas as pessoas fossem por fora como são por dentro, me pouparia de tantos enganos.

"As sereias, porém, possuem uma arma ainda mais terrível do que seu canto: seu silêncio." Franz Kafka

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Hei ho, let's go!

Faz de conta que é sempre assim, coloca um rock e dança pra mim.

Entre encantos e desencantos, realidade.

É o que todo mundo busca, felicidade. Entre encantos e desencantos, realidade. Nada tão bonito, nada tão ruim, o nada que nunca foge de mim. Fujo eu todos os dias, são apenas paredes que carregam já consigo um terço da minha paz. Quanto mais vivo, penso que mais sábia fico, mas uma boa parte das pessoas consiste em ficar cada vez mais burra, a tendência só é piorar. A arte de pensar e esquivar poupa minha ação e respectivamente a tal reação, menos desgaste físico e sentimental. Pessoas são previsíveis, as exceções freqüentemente me interessam, me estressam e afligem. Ando tão familiarizada com todo tipo de sentimento, que aprendi a decifrar e os torná-los úteis. É uma parte do que aprendo involuntariamente vivendo. Deixa eu brincar de ser feliz! A pior morte é a da esperança, é tão bom viver como uma criança. Entre encantos e desencantos, realidade.

domingo, 15 de agosto de 2010

"Odeio o modo como fala comigo, e como corta o cabelo. Odeio como dirige o meu carro e odeio seu desmazelo. Odeio suas enormes botas de combate, e como consegue ler minha mente. Eu odeio tanto isso em você que até me sinto doente. Odeio como está sempre certo e odeio quando você mente. Odeio quando me faz rir muito, odeio mais ainda quando me faz chorar. Odeio quando não está por perto, e o fato de não me ligar... Mas eu odeio principalmente não conseguir te odiar. Nem um pouco, nem mesmo por um segundo, nem mesmo só por te odiar"
(Retirado do filme: 10 coisas que odeio em você)

sábado, 14 de agosto de 2010

Indecifrável reluzente

Observar estrelas me traz paz, ouvir e entende-las me fascina cada vez mais. Elas são tão mágicas, indecifráveis e reluzentes, mas não atenderão qualquer apelo, são seletivas, são cupidos. Acredito que cada estrela corresponde a um sonho. Sonhos perdidos, sonhos reencontrados. Olho pra cima e lá está ela me olhando pensar, tão longe e ao mesmo tempo tão perto. Se houver amor, os outros problemas vão se solucionar, essa foi a lição que aprendi com a minha estrela. Eu disse uma vez, e agora outra. Elas vão tentar, tentar até acertar, não as culpe por seus erros involuntários. Minha estrela está lá, e está brilhando mais do que nos outros dias, me dando as rotas de por onde seguir. Não quero ciência, não quero respostas, só quero ficar a toa nesta minha noite de inverno iluminada.

Um nada diferente

Nada tão rápido ou intenso, nada tão inventado, nada de caso pensado. Nada pra fazer, nada pra falar. Só trocar uma idéia sabe? E eu falei tanto que podia escrever um livro! Talvéz só estivesse insegura quanto a imagem que iria fazer de mim, então tentei eu mesma ditar essa imagem.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Não deixe o mar te engolir

Você está colhendo o que vêm plantado há muito tempo. Festas, fotos, viagens e roupas de luxo, tudo muito bonito, tudo muito vazio. Observe o mar, tão mágico, tão perfeito e tão, traiçoeiro. Afundou mais uma vez, não deixe o mar te engolir! Ainda há tempo de mudar, antes da ultima batida tocar, da ultima onda cair. Não deixe o mar te engolir!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Só tenho planos para esta tarde.

Não tem explicação, algo em você me chamou atenção. To apostando todas as minhas fichas em você. Chorar ou me decepcionar, nada tão difícil que eu não possa superar. Coisas do passado não vão mais me perturbar, espero de você apenas o que possa me dar. Deixa rolar, to precisando me aventurar, algo fora do normal. Se não for de cabeça não será real. Pegarei minha canoa e remarei para bem longe, apenas esta tarde. Sumir nunca foi uma solução, mas sempre foi meu desejo de opção. Sem nenhum rumo ou distração, só Deus sabe! Na verdade, só tenho planos para esta tarde.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Sem título

Sem um título ou um nome. Nada a declarar. Nada pra dizer ou fazer. Nenhum sentimento pra expor, nem uma ideia pra contrapor. É mais do que eu posso explicar, isso é tudo que eu posso digitar.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Talvez por você, talvéz por mim.

Brigar com alguém, chorar por alguém, mais nunca desistir desse alguém. No momento em que você desiste está deixando para trás tudo o que fez ou faz, toda esperança que depositou e a mudança que idealizou. Às vezes somos otimistas demais com pessoas que não poderão fazer nem sequer metade do idealizamos ou sonhamos. Talvez simplesmente não façam nada, talvez seja este nada que me faça desistir. E é este nada, este buraco de ações sem reações que me perturba, que me deixa confusa sobre o que eu devo ou não fazer. A decepção é algo que nós mesmos criamos pra determinar quando a bolha de fantasia estoura e que todo tempo que passamos para tentar mudar algo foi em vão. Decepção é apenas o que posso dizer ou descrever sobre a desistência. Desistir assim chega a ser patético. Não sei mais se consigo acreditar que seres humanos são capazes de mudar. Admiro aqueles que conseguem mudar e buscar o que é melhor por si só. Você entrou na merda sozinho, e sozinho pode sair de lá. O ser humano é tão dependente, que até pra ser corno precisa de alguém. Mais há sempre algo dentro de mim que me faz continuar, reciclar meus pensamentos e aproveitar. A vida não é uma moeda de troca apesar de muitos a enxergarem assim. Talvez te ajude por você, talvez te ajude por mim. Cada vez que desiste de alguém está deixando para trás uma parte de si que acaba de fracassar. O que é certo e errado? Nada mais, nada menos que antigos valores criados com intuito de deixar o mais agradável possível o convívio entre as pessoas. Você sabe do que precisa, faça o que tiver que fazer!

“ Você pode ser ninguém no mundo, mas pode ser o mundo de alguém.” Autor desconhecido

domingo, 25 de julho de 2010

O que faz você feliz?

Já se fez essa pergunta? Repostas comuns: Família, amores, amigos, carreira ou a quantidade de sonhos realizados. Há alguns anos o que me entristecia não era concreto como um motivo. A ausência dele é o que fazia murchar. A falta de algo ou alguém. Este alguém às vezes estava realmente longe ou muitas vezes ausente, a alguns passos de mim. Sobrepondo pessoa por pessoa por cima deste vazio consegui preenche-lo de forma tão farta que me fez sentir importante e aquela foi a primeira vez que eu me senti assim e foi naquele exato momento que eu descobri aquilo que me faz feliz. Foi minha primeira (não a única) ação realmente satisfatória. Quando se dá uma mão, recebe outra e assim você segue tão entrelaçado que descobre o real sentido da palavra amizade. Companhia você ganha, amigo você conquista. E lembre-se sempre que ao conquistar um amigo está dando um pedacinho do seu coração e ganhando um pedacinho de outro. É certo que uma pessoa não é igual à outra, sendo assim não há formas de substituí-la, mas também é certo que cada pessoa tem surpreendentes características tão individuais que me fascinam. Cada dia que passa, vocês tornam mais feliz. Obrigada amigos pelos dias de diversão, abraços de compreensão, e as pancadas de indignação. O que realmente têm valor na minha vida. Um segredo: Eu não tenho medo da morte, eu tenho medo de deixar as pessoas que eu amo aqui neste mundo cheio de interesse e gente mal intencionada. Eu tenho medo mesmo é de ver as pessoas morrerem e não poder fazer nada. Esta é uma preocupação que com certeza virá com a idade, deixe que venha. Porque a morte em si, nada mais é que o fim da minha jornada. A verdade é que em algum momento você ficará só, mas pessoas como eu não sabem lidar com isso. Quando você come arroz, somente o arroz é tosco, não satisfaz seu desejo mais sacia sua fome. Não importa o carrão que você tem, a roupa de marca ou a casa na praia, quando se está sozinho é tosco. Pode sobreviver, mas não viver. É isso que as pessoas procuram! A mistura para alegrar sua vida. Mistura essa que varia de acordo com o consumidor. O que realmente te faz feliz? Agora já parou pra pensar? Cuide bem de tudo que o cerca, amigos, amores, família, natureza e inclusive os sonhos. Dê um pouco mais de importância ao que realmente tem valor na sua vida. Ou acabará velho, sozinho num apartamento com sete gatos.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Um salve a todos os amigos!

Estou de férias, o céu está azul e hoje é o dia do amigo. É! Um salve para todos os meus amigos que me aguentam ai até hoje! Vocês são realmente muito importante. O que seria de mim sem alguém para assistir Moulin Rouge todo domingo, e a reprodução dos animais no sábado a noite? Sem alguém pra rir das minhas piadas, das mais sem graça, pra me fazer cócegas e massagem no pézinho né? Pra comer nuggets com molho especial depois das festas. Pra me dar injeções de ânimo e até umas porradas! HUIAOEEA E aqueles papos antes de dormir então? Os melhores! HAHA bem nóia. E até aqueles momentos sem nada pra fazer, seja no msn ou quando você sai da aula e fica de bobeira. Desde o amanhecer de domingo ao cair da noite de sábado, dos melhores aos piores momentos, vocês tornam minha vida mais doce. Recordando aqui um video que eu postei há um tempo atrás, acho que vêm a calhar agora: http://deixasorrir.blogspot.com/2010/03/o-que-seria-de-nos-sem-os-amigos.html
Feliz dia do amigo amores e amoras <3

Surpreenda-me meu caro.

Pessoas são previsíveis. Quanto mais brinco de decifra-las mais me divirto ou... Me entedio. Eu posso prever seus atos ou palavras e é isso que me dá sempre uma carta na manga. Surpreenda-me meu caro, é isso o que me encanta. Estava previsto o que você ia dizer ou fazer mais não estava previsto este meu desejo de lhe ter. Prefiro sufocar isto em minha mente insana, não posso decepcionar as pessoas, elas estão contando comigo. Por favor, não me surpreenda. Não faça nada que não possa estar em meu controle. Sob meu poder desta vez, porquê eu sou a rainha deste jogo de xadrez. Terei consciência dos meus movimentos, pois a cada gesto errado deixarei de lado alguém que amo. XEQUE-MATE! É este meu lance que põe fim nessa partida.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Dream to dream


One day I'll fly away
Leave all this to yesterday
Why live life from
Dream to dream
And dread the day
When dreaming ends?
(Moulin Rouge)

Estrelas, sempre muito bonitas, porém perigosas. Parecem estar tão perto mais se tentar alcançá-la, irá cair. Elas sempre brilham em algum lugar deste imenso céu elas estão ali, mesmo que não possa ver ou tocar. Estrelas, mesmo mortas demoram a desaparecer. Assim são os sonhos... É a gasolina quando ela acaba só se pode empurrar o carro por alguns minutos. Acredito que cada estrela corresponde a um sonho. Há noites de céu estrelado e noites de nuvens frias. Meus sonhos, minha motivação. Ás vezes paro em meio ao caminho os deixando para trás numa ância de querer e entender. Mais eu nunca estive tão certa quando hoje. Estive pensando, eu não estaria triste tendo uma vida comum ao lado de alguém que eu amo, mas isso me deixaria insatisfeita, eu tenho fantasias demais para ser uma dona de casa. Meses confusos esses últimos, meus sentimentos estavam em atrito uns com os outros, nunca desejei tanto por férias. Férias das dúvidas que me derrubavam, e das ilusões que ainda me levantam. Porque tudo isso é muito temporário... Um dia salto sete, no outro chinelo havaiana. Vivo de pouquinhos, sem nenhuma fixação, estou tocando um foda-se a muito tempo, é isso que me traz emoção. Viver assim às vezes me cansa. Foram meses de indecisão e agora me sinto plena e feliz de volta. Tão plena que um dia embarcarei com elas, uma carruagem rumo as estrelas. Sempre soube que pertencia ao mundo pelo simples fato de que nunca pertenci a nada ou a ninguém. Como diz Marylin Monroe: Todo mundo é uma estrela e merece o direito ao brilho.

"Cheia de luz. E o mais bonito foi quando ela descobriu, que podia ouvir e entender estrelas. Só quem ama pode." (Caio Fernando Abreu)


quinta-feira, 1 de julho de 2010

Até que parou de bater

Hoje na aula de português a professora passou um pequeno texto, que eu não tenho e não me recordo muito bem. Então tivemos que dar um desfecho ao texto. E eu achei tão bonitinho que resolvi postar, para que não fique sem nexo, começava com a mulher morrendo e o homem com receio de deixa-la, e esta foi a continuação que eu dei. Sério eu nem sei porque eu postei isso.

Minuto por minuto e nada. A agonia de saber o que viria a acontecer e nada poder fazer. O tempo era seu inimigo, se demorasse: Uma tortura. E se passasse: Um fim. Se pois apenas a observar, deitou-se ao seu lado, segurou com força as mãos da mulher que nada conseguia dizer. Seu coração pulsava forte, até que parou de bater. Despediu-se fechando-lhe os olhos com um beijo. Acabava se sentir o que jamais pensava conhecer, como era a dor de perder.


"Na vida duas coisas são certas, o amor e morte." BDS


quarta-feira, 30 de junho de 2010

Cabelos

Enfeito-os por puro capricho, mesmo sabendo que serão cortados. Escovo-os como uma obcecada, mesmo sabendo que serão cortados. Tenho medo, tenho medo do momento de vê-los cair. Pois esse cabelos espalhados me lembram você morto. Cabelos e unhas, como tesouros preciosos, vivem enfeitados de beleza. Mais então por que, separados do corpo, tornam-se coisas tão sujas e sinistras? A resposta é simples. Porque eles nada mais são do que um reflexo da aparência da nossa própria morte.
(Bleach - 29 The Slashing Opera)

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Maldita mídia!

Foi imposto a você, que cós baixo era o ideal e que cabelo enrolado era a ultima moda. Foi imposto a você um padrão de final feliz, aquele onde se casa e têm filhos. Foi imposto a você um padrão de beleza, um de crença e uma promessa política. Foi imposto a você e você nem notou. Você nem notou que aquela porcaria do cós baixo foi imposto pelas indústrias de lipoaspiração que ganhavam cada vez mais dinheiro e você cada vez mais culotes. O cabelinho enroladinho foi um apelo das indústrias de chapinha que não vendia nada, afinal todo mundo já têm uma (até os “homens”) então resolveu ditar a moda do baby-liss. E o final feliz então? Casar e ter filhos são apenas o começo de todos os seus problemas. O padrão de beleza, todas loiras de cabelo cumprido cortado e V, magras e com uma tatuagem de estrelinha. A própria mídia ditou esse padrão, e a própria mídia o recusa agora buscando o que restou de beleza própria. Preta Gil sim, foi a primeira mulher gorda ao ditar que as mulheres acima do peso poderiam sim ser atraentes e felizes. A igreja diz o que você deve fazer como "A palavra de Deus" Deus não disse isso, você faz sua própria verdade e têm bom senso para eliminar o erro. Pecado é apenas outra forma ameaçadora de classificar o erro. Concordo com as palavra que li em O caçador de pipas "Existe apenas um pecado, roubar. Quando você mata um homem, está roubado uma vida . Está roubando da esposa o direito de ter um marido, roubando dos filhos um pai. Quando mente, está roubando de alguém o direito de saber a verdade. Quando trapaceia, está roubando o direito à justiça e assim por adiante." Se Deus quisesse que os padres não casassem por que é que não fez exeções? Por que não vieram castrados? Não importa no que se acredita, o que importa é acreditar em alguma coisa. Isto é um conceito meu, que pode ter sido pensado ou imposto a mim involuntáriamente. Tudo que você têm foi imposto a você. Posso não ser a tendencia de hoje, mais já fui tendencia de algum dia... Maldita mídia!

segunda-feira, 21 de junho de 2010

O mundo anda tão complicado

"Você sorri mais uma noite sem saber pra onde vai esse mundo hostil" (CBJR)

Twitter! É a moda pegou, a grande verdade é que, se você não é artista, se você não é músico, se você não se paga de músico ou acha que tem uma banda maneira, se você não é o Pedro do chip, ou o Zé de mosqueteiro, ninguém quer saber o que você faz! É o famoso "Quem?" O cara escreve 24 horas por dia o que está fazendo, seus outros 987.589.569.520 seguidores escrevem 24 horas por dia o que estão fazendo, mais ninguém está nem ai para que os outros estejam fazendo. FODA-SE VOCÊ, eu sou engraçada, social, bonita e sei fazer panquecas. Quer mais o que? E eu respondo: Inteligência? Oh deus, por que não me fez rica, ao invés de bonita e inteligente? Olha isso soou maneiro, vou postar no meu twitter ¬¬' ARG' Estou cansada! Não adianta o quanto diga no seu perfil que não vai adicionar estranhos que eles vão continuar te adicionando e isso não te deixa mais "foda". Não importa o quando você xingue aquela banda, isso não te faz melhor "Filha da puta, vai ligar Dejavú na puta que pariu caralho" Ah do que eu falava mesmo? Pra ir pra escola, meu tênis, qual eu vou usar? Nike 6.0 ou All star? Puxa que diferença faz? O ladrão não vai ter preferência ao me roubar. Será que ele vai reparar? Meu tênis combina com o meu colar! *-* Há alguns anos atrás só existia um padrão, de música, roupa e dança, e cá pra nós era de muito bom gosto. Hoje, o que todo mundo escuta não é o melhor, o que todo mundo veste só fica pior e o que todo mundo dança se define em uma palavra REBOLATION. Eu não era assim tão critica, mais ao ir numa festa e ver garotas de dez anos rebolando até o chão de uma forma vulgar e tosca, com uma expressão inocente com intuito de seduzir não posso deixar de me manifestar. Onde eu estou vivendo? O problema é comigo, quanto tempo eu fiquei no coma? Que mundo é esse? Eu não quero colocar uma calça laranja e sentar no meio-fio com uma garrafa de vinho no meu domingo, das duas uma ou pareço um urso hibernado que acorda às três da tarde apenas para fazer xixi, ou estou desesperada terminando os trabalhos que fiquei com preguiça de fazer durante a semana. Eu não vou mentir pra você dizendo que meu domingo foi Top. Eu não vou mentir pra você de nenhuma maneira, você sabe que é gordo feio e mal amado. Eu não vou mentir pra você, te vi de longe parecia feio e de perto parecia de longe. Não me peça para mentir. Eu tenho meus valores, não vou te magoar, sei o que vou falar, posso às vezes exagerar, mais sem muitos rodeios será sempre de você que eu vou gostar. Não me peça para mentir, talvez eu te convença, mas jamais me convencerei. Todos muito hipócritas, contando suas próprias mentiras, se contradizendo em seus próprios monólogos, eu não estou longe disso. Com o tempo só nos tornamos mais egoístas, eu tenho medo. Até onde vamos chegar? Algum dia irá parar? Você ri daquele de que luta pelo pobre desgraçado, pelo animal torturado, morto e devorado. Um apelo desesperado por apenas verdade banalizada. Você olha o mendigo na rua com indiferença ou desprezo. E você sorri mais uma noite sem saber pra onde vai esse mundo hostil. Seu santinho, pé de coelho, trevo, estrela, biscoito da sorte ou cueca não vão te proteger, mais você acredita que vai e é isso que o torna tão essencial, algo só tem poder se você acredita que tem. Ter fé não está relacionado apenas a Deus, minha mãe me ensinou a ter fé. Ela dizia "é melhor você rezar para essa mancha sair do tapete guria" (Brincadeira, só pra descontrair). Não me importa seus princípios de bom senso, a vida não é mais como devia ser. Meu ideal sempre foi fazer alguma diferença mais o egoísmo já virou questão de sobrevivência. O mundo anda tão complicado que nada mais importa. Meus amigos e família eu sempre vou amar. Vocês me deram as bases para eu me formar, me ensinaram a andar, falar, pensar e amar. Me abraçaram quando quis chorar, me detiveram quando quis desistir. Se houver prioridades não há duvida de qual será. O mundo anda tão complicado, e hoje eu quero fazer tudo por vocês. Despreocupar, relaxar, aproveitar pra ver o mar. O tempo nunca para, o sol morre e renasce. Relacione a idéia central não é a garantia de entendimento.

domingo, 20 de junho de 2010

A efêmera arte de amar.

Eu sempre me perguntava como é? Como é estar apaixonado? Será que já estive? Será que vou estar? Agora posso comparar: Você já abriu os braços e girou bem rápido? O amor é assim. Faz seu coração acelerar, vira todo seu mundo de cabeça para baixo, mas se não tomar cuidado, se não mantiver os olhos em algo parado pode perder o equilíbrio não verá o que está acontecendo com as pessoas ao seu redor, não verá que está prestes a cair. O amor é assim! Filósofos e cientistas morreram tentando explicar o que se passa na cabeça de alguém apaixonado. O que nos faz agir assim e que mudanças isso traz no corpo, sim isto já passou até no Globo repórter (e quem quer saber?). Somos capazes de largar tudo por um dia feliz, um apelo humano, o mais profundo deles de é amar e amado ser. Tudo por apenas um dia, que satisfaça nossos desejos, alimente nossas ambições e dê corda aos nossos sonhos. Uma projeção inocente de um dia que nos faça sentir heróis, apenas por um dia. Algo que nos faça acreditar que nós podemos, e quer saber? Nós realmente podemos, podemos ser heróis... Apenas por um dia. Você rouba um tempo, conta uma mentira, solta uma risada. Entre loucuras e burrices conclui que o amor é um sentimento que nasceu apenas para ser vivido. A efêmera arte de viver e se apaixonar não se pode explicar, nem como vai começar nem se vai terminar, simplesmente amar.

"Todo amor é eterno. Se não é eterno, não era amor" Nelson Rodrigues

terça-feira, 15 de junho de 2010

Metades

Metades, estão perdidas todas, são todas as metades. Pedir pra São Longuinho não vai adiantar. Metade sorri triste, metade chora de felicidade. Metade tem ironia, metade saudade. Grito com sentido de meias verdades. É tudo um quebra-cabeça, não passa de um quebra-cabeça e está faltando metade, tenho andado insatisfeita, ainda estou confusa, mas desta vez é diferente estou tão tranqüila e tão contente. Eu preciso encontrar, vou buscar, até cansar. É uma insatisfação minha. Não sei por onde começar, não sei, mas sinto. Não sei, não minto. Não é questão de carinho, mas de determinação, eu quero encontrar, minha outra paixão, tenho que achar a metade que roubaram do meu chão. Não têm haver com seu coração, é uma insatisfação minha. Se me perguntar, mandarei pastar. Você faz, eu falo. Você passa, eu paro. Não digo que não, apenas segure minha mão. Me diga, eu sei, está faltando metade, não quero criticar nem sequer admirar, eu quero fazer, eu preciso encontrar. Não é o que eu sei, e sim, o que eu posso. Uma insatisfação minha. Hoje estou incompleta mais já estive vazia. A verdade é que o copo está sempre metade cheio. Apenas festas, amigos e amores não me preenchem mais, esta metade eu já encontrei. Minha vida está feita de metades, preciso encontrar a parte que falta pra me completar.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Bleh!

Todo adolescente tem, um amor platônico, observado de longe, projeções de perfeição, uma fobia, um desejo. Um amigo furazói tanto você elogiou que ele concordou. Uma bagunça organizada, uma loucura controlada. Todo adolescente já deu uma mancada, já esteve ferrado, deu com a porta na cara ou já ficou calado. Uma lágrima contida, um riso em má hora. Todo adolescente quis sentir-se a ultima bolacha do pacote. Uma música antiga, um filme repetido, um jogo preferido. Relatos detalhados de pequenos fatos completamente sem importância, como dia no qual você espirrou um pedaço de frango, é ninguém nunca esquece esse tipo de coisa. Certo toque de sedentarismo, mas não em excesso. Um porre de sono, o sagrado momento em que tudo parece engraçado principalmente a simples pronuncia da palavra pudim. Superfluidade de palavrões, FODA-SE! Veja só, que beleza de palavrão né? O foda-se é um palavrão libertador que relaxa e te coloca no eixo, um foda-se bem mandado chega a dar até sono. Todo adolescente já criou exóticas misturas gastronômicas, soltou uma mentira e fez coisas ridículas. É eu sei que você assistia Pokémon, jogava as cartinhas de Yu-gi oh, já escreveu ÀáÀxXíÌiim , já usou um tênis de luzinha, e já brincou de verdade ou desafio. Uma briga sem por que e contraditoriamente uma proteção automática, sem exceções. Um sonho, um medo, um amor! Mesmo que não, mesmo que inconscientemente todos querem a metade da sua laranja. Todos querem ser amados e esta ideologia vem desde o tempo em que a sua avó era mocinha. Chega de bleh bleh!A todos aqueles eternos adolescentes, um amor e um café, quentes, por favor! tintin

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Estou cansada

Estou cansada de viver, como se já fosse uma pessoa adulta e madura. Gostaria de voltar a ser criança – uma garotinha de seis anos que caiu da bicicleta. Gostaria de fazer cara de choro e correr aos berros para a cozinha, onde minha mãe me ergueria do chão, me daria um forte abraço e beijaria meu joelho esfolado. Eu pararia de chorar e tomaria leite com chocolate para a dor passar. Essa é uma das coisas que as pessoas não nos ensinam quando falam de crescer: Como lidar com as dores que não passam com um beijo.

Lynda Waterhouse - Soul Love

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Eu não sei o que fazer comigo

Eu simplesmente não sei o que fazer comigo, eu não sei o que fazer comigo. Era inconfundivelmente esperta, achei que pudesse driblar o destino. E aqueles velhos problemas iam e vinham. Passando e repassando até não existir mais. Quer dizer, talvez existissem. Ah! Sei lá se estava bom. Talvéz o grande único problema fosse o problema de não conseguir resolver meus problemas. E lá estava eu mais uma vez, o mesmo problema com diferentes sujeitos e diferentes cenários e outra vez insolucionável. Ele volta, sempre volta. No apelo de não magoar a ninguém, eu magoava a mim. Um desconhecido que fosse tinha tanta importancia pra mim, como pessoa. A felicidade dele ou a minha? Eu também sou uma pessoa. Me sinto tão egoísta nestes ultimos tempos. Tenho sido apenas eu e meu casulo, estou em tempo de metamorfose. Num mundo como esse meu defeito se afunda no meio de tantos outros. Família, amigos, amores e dinheiro o suficiente, eu sempre tive tudo tão acessível. Mais hoje a família precisa mais de mim, preciso parar de me omitir. Os amigos precisam menos de mim, preciso parar de acreditar que posso protege-los do mundo. Os amores antigamente correspondidos... Hoje, fracassados, iludidos ou machucados. O dinheiro já não vem como antes, mais sinceramente isso é o de menos. O que sempre estivera à mão hoje não está mais, de tudo que eu preciso tenho que correr atrás. Eu simplesmente não sei o que fazer comigo, eu não sei o que fazer comigo. Estou confusa, não sei como agir, não estou pronta pra andar sozinha, será que isso é uma opção? Este é outro problema que vou adiar mais ele volta, eu sei que volta. Não importa, o destino tecla sempre a mesma tecla. Tenho que saber a cruel diferença entre amigos amigos, e amizades passageiras. Não posso dar tanta importância a meras futilidades, está na hora de focar no que realmente tem valor. Estou confusa, eu simplesmente não sei o que fazer comigo, eu não sei o que fazer comigo. Meus conselhos só surgem efeito em outras pessoas. Não dê risada, eu simplesmente não sei o que fazer comigo.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Dê que adianta?

Essa sociedade “Colorida” acaba com os conceitos de estilo, música e individualidade. Além desse há os "Vida Loka" que exercem um papel ridículo, destruindo locais públicos que são do uso dos mesmos. Acabam com a privacidade nos ônibus colocando seu som no alto-falante como se todos tivessem a obrigação de ouvir e gostar da mesma música, música esta com letras absurdas e antiéticas. Não se fazem mais músicas como antigamente, quando as letras tinham algum propósito além de passar para o mundo que o compositor teve uma crise existencial ou discutiu com a namorada. É claro que estou generalizando, tudo têm suas exceções, mas, me revolta pensar a que ponto nós chegamos. Estou cansada de pessoas esteticamente sem senso do ridículo, porém estou cansada também de pessoas esteticamente perfeitas e ocas. Será possível um meio termo meu Deus? A quantidade de Xinhos e Xinhas 100% Vida Loka que me adicionam no Orkut todos os dias é absurda, isto já está virando palhaçada. Eu me dou o meu real valor! Mas estive pensando... Que valor é esse? Dê que adianta ter o menino mais bonito da festa se ele é fútil e superficial? Ele pode até me surpreender hoje por ser bonito mas não garanto que conseguirá prender minha atenção até amanhã. Dê que adianta ter nas mãos um troféu e no peito um vazio? Dê que adianta apenas outro numero? Isto tudo adianta para abafar nossa maldita carência, tão maldita quanto essas listinhas. Eu não quero o menino mais bonito da festa. Quero aquele que me faça rir, que me faça sentir bem, plena e feliz mesmo que só naquele instante. Eu não quero outro cérebro embalado a vácuo. Saiba brincar... Eu quero sim o menino mais bonito da festa, mas isto depende da sua capacidade de percepção isto vai além de estética. Mergulhe dentro de um olhar, decifre. Somos misteriosos por natureza saiba usar isto ao seu favor! Parece muito pra você?

Entre manias e valores, APENAS EU!

Gosto do frio, gosto do cobertor e odeio sobre-lençol, sempre achei que só servia para embolar os pés ou para cair atrás da cama. Não gosto de muito calor nem de muito tempo na praia, os pernilongos não me deixam dormir e o tédio me alucina. Todos os anos aprendo a jogar truco e esqueço por isso prefiro Uno ou Trunfo. Gosto de requeijão com pão e não consigo engolir amendoim. Sou uma pessoa simples de se relacionar. Costumo ser sempre simpática. Tenho bons e maus dias então, por favor, não converse comigo quando estou nervosa, responderei com quatro pedras e um cavalinho. Gosto de ouvir opiniões o que não significa que irei mudar a minha. Gosto de ouvir críticas se forem construtivas e elogios se forem verdadeiros. Assisti Moulin Rouge mais de 42 vezes. Tenho acessos de bobeira onde começo a dançar, falar besteira, cantar enlouquecidamente, rir sem motivos, rir mais se houver motivos e por fim te fazer rir da minha risada por não conseguir parar de rir. Não danço para impressionar e sim para me divertir. Costumo dizer o que penso sem ter um minimo tato com as palavras, não adianta ficar nervoso ou irritado com minhas gafes pois não costumo refletir muito antes de dar uma opnião. Mas os amigos sabem que não faço por mal e sim ingenuidade. Adoro a piada do pintinho e contarei ela no mínimo 20 vezes pra você. Choro sem motivos e não consigo chorar quando tenho um. Tenho uma paixão notável por gatos, tenho um siamês e uma PitBull. Odeio pombos e patos. Não gosto de leite puro, mas gosto de Nescau. Faço brigadeiros de chocolate branco, preto, morango e limão. Como biscoito de polvilho com leite condensado. Gosto de tempestade mas odeio chuvisco. Acredito no destino e que nada acontece por acaso, tudo tem um por que mesmo você nunca descubra qual é. Beleza é importante mais não é tudo, você pode me surpreender por ser bonito hoje mais não garanto que conseguirá prender minha atenção até amanhã. Gosto de Formspring, mas quando ele sai das moscas é pra dizer que baleias ejaculam na água. Twitter é um negócio onde se fala sozinho. Gosto de Beatles e Charlie Brown Jr. Gosto de refrigerante de framboesa e de fotografias. Gosto de namorar mais não gosto de ficar se pegando em ônibus, salas de aula e escadas rolante. Sensualidade é o oposto de vulgaridade. Musica eletrônica me dá dor de cabeça, mais tem suas exceções. Sonho em viajar, conhecer o Brasil e depois Egito, Itália, Portugal, Holanda e por ultimo a França. Já assisti documentários sobre a reprodução dos animais num sábado a noite. Não gosto de matemática nem de inglês. Não importa o lugar e sim a companhia. Sinto cócegas em todos os lugares, bom, quase todos. Não tenho uma rotina e nem gosto de uma. Tenho muitos amigos na Internet, um dia quero conhecer todos. Cansei de brincar de amar, não sei se sou eu que não tenho maturidade pra namorar ou as pessoas com quem me relaciono. Adoro andar de meia, mas minha mãe odeia. Talvez um dia seja uma atriz, nem eu mesma sei. Toda perfeição têm que ser imperfeita. Não preciso beber para me divertir mais não sou contra a bebida. Detesto, odeio e abomino apenas o cigarro. Você vive, ou só sobrevive? Ajo por impulsos e nunca me arrependi. Acredito nos ideais boêmios de liberdade, verdade, beleza e acima de tudo o amor! Acredito em Deus mas não acredito na igreja. E por fim, eu acredito em mim. Entre manias e valores, apenas eu.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

É tudo

Esforço é o único ingrediente para o sucesso. Carisma é essencial para uma boa convivência. Ideias, obrigações... Passe e repasse que o cérebro capta. Você dita o importante, caso contrário, descarta. Você propaga sua onda de sabedoria. Valor, inteligência e sabedoria com uma boa dose de humor é tudo que o ser humano precisa. De uma forma mais popular acho que vergonha na cara é a palavra.

sábado, 15 de maio de 2010

Arrepio.

Minha pele arrepia fácil, basta um sussurro, um carinho, um beijo. Minha pele me denuncia fácil. É a sensação térmica do medo, da paixão ou às vezes é só o frio mesmo. Está frio! Economize seu calor... Arrepie-se. Me arrepia pensar, na combinação de palavras que só eu sei usar. Me arrepia pensar, até onde posso chegar. Me arrepia pensar em me arrepiar. Minha pele arrepia fácil, assim me escondo. Talvez me perco, mas logo me encontro. A rotina da pele é o arrepio. Arrepie-se! Por um cafuné, uma palavra dita logo no ouvido, um beijo dado logo na nuca. Arrepie-se por uma lembrança, uma mordida, um suco azedo, um vento frio ou uma música vibrante. Minha pele arrepia fácil, um arrepio sem explicação.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Só por esta noite.

Neutralidade, somos só mais um rosto na sociedade. Um rosto sem expressão. Calma, só por esta noite. Quando você acordar o sonho terá acabado e você será massacrado novamente pela mesma rotina insana. Num dia qualquer, num lugar qualquer, com pessoas qual queres... Eu estava lá, e você também estava lá. Um dia gelado e num abraço tudo se aquecia, ficava devagar, e o tempo era só meu ninguém registra a cena. Só por esta noite, deixa eu ser seu amor só por esta noite. Seu cheiro ainda está na minha roupa, mais amanhã de manhã, eu sei, o sonho terminará. Eu nem ligo mais, ah talvez não precise terminar! Não depende de mim, só por esta noite! Eu me distraio e tudo começa outra vez. Qual a peça o destino irá me pregar desta vez? Perdi o que havia de mais puro, a habilidade de me surpreender. Hoje não importa mais, acaba sempre tudo igual, só por esta noite. A esperança é o que mais me chateia, quando sabemos que algo não irá mais além, ela aparece! E quando ela deveria aparecer nada além de neutralidade, um rosto sem expressão, um coração sem paixão. Deixa eu ser seu amor só por esta noite. Relaxe... A vida pode ser bem melhor do que você imagina. E amanhã, outro dia qualquer, me deixe viver meu sonho, estou cansada de rotinas desgastantes, amores não correspondidos, amizades em conflito, coisas sem sentido. Só por esta noite, deixa eu ser o seu amor.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Pequenas garotas

Pequenas garotas e Freegells... É assim que tudo começa, recomeça ou se recorda. Figurinhas são coringas. Devaneios e flashbacks. Revirando lá no fundo, tola, cega e admiravelmente viva. Apenas uma garotinha deslumbrada com frases românticas, desenhos e fotos. Tão frágil, tão inocente, criança demais pra entender, entender que a vida não era só aquilo, que conviver com este alguém era ter a responsabilidade de carregar junto a si seu coração numa caixinha, com zelo e atenção. Não é um conto de fadas, nós não vivemos num conto de fadas. O que vêm depois do final feliz? Cansaço e esgotamento. Por mais que nos esforçássemos ambos tínhamos defeitos. Crianças, brincando de amar. Olhei, muitas vezes observei aquele desenho que tu fizestes pra mim, hoje nem me lembro do que sentia afinal. Ele andava dentro do meu fichário junto às folhas bagunçadas remendadas com adesivo, bilhetes engraçados com rimas, tarefas da escola e talvez uma caricatura do professor de matemática. E é claro... Figurinhas de Freegells. Eu era apenas uma garotinha deslumbrada com frases românticas, desenhos e fotos. Observando agora, noto como dramatizamos coisas tão pequenas pelo apelo de torná-las grandes suficientes para serem notadas, para notarem que mesmo como um fantasma estou aqui. Falamos, gritamos e aumentamos. Adoramos enfatizar os problemas fazendo-os parecer qüinquagésimas vezes maiores do que de fato eram. Engraçado, não sou a mesma de antes, tudo parece tão distante. Tenho a sensação de que se anos se passaram e todas essas coisas estão guardadas numa caixa no fundo do meu guarda roupa. Retirar é abstrato, não faz diferença. Uma história vivida por outros e contada por mim. Escrever, aconselhar, abraçar, brincar, girar, exagerar, chorar, cantar ou pular. Este é meu jeito garotinha de ser. Hei little boy não se iluda com ele, não sou aquela garotinha transtornada. Estou apenas mostrando a eles do que a vida se trata. Todo tipo de amor, é amor, o importante é amar. Não se trata apenas de espertez e sim de inteligencia. Enxerguem uma expressão, decifre um olhar e acima de tudo saiba ler o coração. Busque, além, bem mais além de frases românticas e figurinhas de Freegells.

" O mais importante que se pode aprender é: Amar e em troca amado ser." Moulin Rouge

sexta-feira, 23 de abril de 2010

No meu mundo.

Eu desenho assim, cada curva, cada detalhe. Eu crio, eu escolho. Eu posso! Posso voar rodar, diminuir ou aumentar. Eu posso colorir! Posso ser roxa como o Barney, ou verde como o Hulk. Eu posso montar e desmontar, como brincar de Lego. Eu posso ter cadeiras falantes ou mochilas ambulantes. Eu posso sair voando amarrada em balões coloridos? Por que não? Por que no meu mundo, eu posso. Mas como esse mundo não é meu, eu não posso. Puxa, mais que decepção! Dizem-me sempre que é com ela que a gente aprende que é assim que criamos maturidade pra tomar conta de nós mesmos, e eu definitivamente não a tenho. Toda vez que um probleminha acontece já julgo o fim do mundo, parece egoísta, eu sei... Talvez seja um de meus defeitos, mais é inevitável. Quantas decepções são permitidas em cada humano? Será que tem um limite? Diz-me quem é que teve a infeliz idéia de idealizar pessoas perfeitas e por que este hábito pega? Mais que merda. Pareço revoltada? Não, tecnicamente estou até conformada. Decepção não mata não, mas cansa! E depois que a gente cansa o que é que se pode fazer? Nada, ria apenas ria toda vez que se sentir nervoso, triste ou decepcionado. Observe como está ridículo e ria. Rir é o remédio, melhor que rir dos outros é rir de si mesmo. Estamos tão cansados de nossas vidas que nos refugiamos em pequenas coisas. Coisas estas que pode ser dignas ou não de tanto zelo atenção, logo irá descobrir! Boa sorte amigo. E depois de tudo isso o que é que se pode fazer? Realizar, conhecer, fazer. Pegue sua mochila e vá REALIZE ALGO. E quando sentir-se desiludido tenha sempre o hábito de acreditar em seis coisas impossíveis antes do café da manhã. E lembre-se, você pode ser ninguém no mundo, mais pode ser o mundo de alguém.
P.S.: Um dia darei a volta ao mundo.

Texto inspirado em, e dedicado para Mahanie Adad

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Até o anoitecer.

Até o anoitecer ainda há tempo de dizer Eu te amo, eu preciso de você! Poucas palavras que expressam milhões de sentimentos num só corpo, num só momento, milhões de sensações, de medos, de ansiedade, de aconchego... de AMOR. O amor pode vencer o convívio diário? Tenho minhas duvidas, mais se for real, o impossível varia de acordo com o ponto de vista. E se não for? Acabará como muitos, na merda. Vejo, vejo, vejo, não quero mais ver tudo acabar fracassado. Da mesma maneira sempre, da mesma maneira. Corações partidos, palavras amigas, lágrimas sufocadas, feridas abertas. Estou cansada! Não têm nexo, descobri que não quero, eu não quero partir seu coração! Parti-lo em duas metades, guarde uma metade e me dê a outra. Atores estão fingindo, e a escrita às vezes, mentirá. Não se pode acreditar. Crianças sim, são sempre honestas, por que elas não acham que um dia morrerão, não conhecem metade do ruim do mundo e eu preferia nunca conhecido, me assusta saber que ainda tem mais. O amor é o que me prende aqui, é o que me dá o verdadeiro sentido. Meus pais, meu amigos, os amores de uma vida. O que faz dela eterna, eterna para quem vive, para quem sonha, para quem fica e eterna para quem vai, além do sol até o anoitecer.

Inventando moda.

Batatas nunca falham!

quarta-feira, 21 de abril de 2010

As crianças não estão bem.

"Quando éramos jovens o futuro era tão promissor, a antiga vizinhança era tão viva, toda criança naquela droga de rua inteira iria fazê-la grande e não derrotada. Agora a vizinhança está quebrada e dividida. As crianças cresceram mas suas vidas são passadas. Como pode uma pequena rua engolir tantas vidas? Chances desperdiçadas, nada está livre. Tão distante do que costumava ser. Ainda é difícil, difícil de ver. Vidas frágeis, sonhos despedaçados. Jamie teve uma chance, bem ela teve mesmo ao invés disso ela largou a escola e teve um casal de crianças. Mark ainda vive na casa dos pais porque não conseguiu emprego, ele só toca guitarra e fuma muita maconha. Jay cometeu suicídio. Brandon teve uma overdose e morreu. Que diabos está acontecendo? O mais cruel dos sonhos, realidade. Chances desperdiçadas, nada está livre. Tão distante do que costumava ser. Ainda é difícil, difícil de ver. Vidas frágeis, sonhos despedaçados, chances desperdiçadas. Nada está livre, tão distante do que costumava ser. Ainda é difícil, difícil de ver. Vidas frágeis, Sonhos despedaçados."
[The kids aren't alright - The Offspring]

domingo, 18 de abril de 2010

Boa noite. Inspire, expire, respire. As horas medem o tempo, o tempo mede a vida, o minuto passado foi unico, a noite de hoje é unica. A ultima noite de hoje da sua vida, a ultima noite de hoje da sua vida. Aproveite cada minuto. Idealize e realize. Ame e conquiste, conquiste e você sabe... Pense e faça. Ouça e sinta, sinta e dance, dance dance até a noite acabar. Viva até a vida acabar, aproveitem a vida, vivam a vida... Viva la vida! [Green Valley]

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Vontades e Impulsos.

Vontades e impulsos... E se eu sentir vontade de gritar? De bater? De chorar? De girar ou abraçar? Desde criança a gente aprende a se controlar, ou ser controlado. Seria isso bom senso? Limitação? Ou apenas outra tentativa de acabar com os inconvenientes? Está certo. Mais não precisa ser certo para sempre. E se eu sentir vontade de gritar? Quem é que vai me controlar? Seriam, ações impulsivas? Talvez eu esteja certa, o que com certeza me induzirá a continuar assim, ou talvez esteja errada, o que me fará pensar de que devo pensar mais antes de fazer, e não depois. Dê que adianta pensar tanto afinal? Muitas vezes nos decepcionamos por não fazer, e ainda me julgam por decepcionar-me com o que faço sem pensar? Sim o famoso limite! Já encontrei o meu, aprendi a controlar meus impulsos, só me falta aprender a conter os sentimentos. Bom, pelo menos eu tenho a coragem de fazer, a dignidade de admitir, o coração e a força de perdoar e ser perdoada. Viver não nos dá tudo, muitas vezes nos tira. Eu acredito que não existe certo e errado, existem caminhos que levam a diferentes destinos. Julga-se errado, o que acaba certo, mais certo do que o que era certo antes. Nem sempre o certo é certo, ilusões meu caro amigo, nem tudo que reluz é outro. O errado que deu certo. Era pra ser assim, e assim foi, contente-se ou definhe subterrado pelo próprio pessimismo. Mais e se eu tiver vontade de gritar? Gritarei, pois talvez amanhã eu não possa mais fazê-lo.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Aquela monotonia.

Oh famoso vazio, és tu que manda aqui? Procura-se uma pessoa qualificada para ocupar um cargo importantíssimo de amigo presente diariamente, não há preferência de sexo. Pois é, e lá vamos nós, segunda, terça, quarta, quinta-feira, você conta os dias para o esperado final de semana, e quando se depara com o querido sábado, a grande desilusão de mais um dia letivo, então você conta as horas para seu domingo feliz, que segundo muitos não passa de um dia de dormir, medíocre. Seu único dia, refugio da maior alegria. O dia de retornar, lembrar, ser novamente o que eu era, o que eu sempre fui. Ser aquela que sempre tive orgulho de exibir. A liberdade do riso, do aconchego, a liberdade do “Eu” pedindo, por favor, para sair. Estou me transformando na pessoa que eu via de longe e tinha medo, horror e desprezo de ser, é tão natural que pareço não ter escolha. Estou fora do meio habitat natural, mais eu digo NÃO, eu não vou ser esta pessoa, você foi fraca e se refugiou nestas paredes sujas e quando sair daqui não terá ninguém. NÃO, eu não vou ser esta pessoa. Eu gosto da diversão, eu gosto da amizade, mais eu gosto acima de tudo, do amor, ao contrário de tu que gostas somente de dormir e esquece que há um mundo repleto de novidades apenas aguardando seu “Ok” pra entrar. Permita-se ser alguém. Permita-se viver, pois tu morres mais um pouquinho a cada dia que termina. E lá vai tudo novamente, lá estou eu, de volta na mesma monotonia... Segunda-feira! Já disse que segunda-feira deveria ser um feriado nacional? Pois é, mais a gente faz o que pode e ela sempre acaba de uma maneira divertida, eu que estou dramatizando tudo mesmo. Bom continuando aí, o pior de tudo não é estar triste, é estar triste e não ter consolo, é estar triste e ver alguém triste e a tentativa frustrante de tentar consolar ambos e não conseguir consolar a ninguém. Às vezes passa pela minha cabeça desistir, jogar tudo pro alto (mais é só uma ideia ridícula, estúpida num momento de raiva e desespero, talvez o dia em que eu matar alguém me sinta realmente realizada) Daí eu pensei “Quantas coisas eu terminei até hoje? ” E aquela interrogação foi ecoando como se estivesse me percorrendo por inteira, e o silêncio permaneceu, o próprio silencio deu a resposta para minha pergunta. É, nem tudo é do jeito que a gente quer, as vezes não era pra ser assim mesmo. Tenha fé em Deus, este é seu primeiro conflito mais com certeza não será o ultimo. As vezes não era pra ser assim mesmo. Não fique triste! Não desta vez. Obrigada, pois meu sucesso esta apenas começando amigo, me aguarde. E é sempre bom lembrar uma frase que minha professora sempre diz "O único lugar em que o sucesso vêm antes que o trabalho, é no dicionário" Incrível né? Como eu consigo me contradizer tantas vezes num único texto! Me surpreendo com isso, me surpreendo com obviedades. Não caia na rotina, saia do óbvio, melhor que surpreender aos outros é ser capaz de surpreender a si mesmo.

terça-feira, 13 de abril de 2010

domingo, 11 de abril de 2010

Como uma gata.

Gatos são livres. Saem, namoram, brigam. Mais sempre voltam, para o lugar que é seu de coração, sempre voltam para o seu lar. Seja livre, como uma gata. Escute, como uma gata. Enxergue, como uma gata. Seja ágil e inteligente, como uma gata. Carinhosa, como uma gata. Saia, divirta-se , ria, dance, namore, mas volte, como uma gata, pois não há nada melhor, que o nosso lar. Seja uma gata, por que ser uma gata não se baseia apenas em ser linda, pois isto seria só mais uma futilidade. Ser uma gata, é ser mulher, é ser independente, é saber lidar com as complicações cotidianas. Ser uma gata é saber fazer do mundo real o ideal e ainda conseguir ser esplêndida, amada, e especial.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Eu venho perambulando por ai.

Eu venho perambulando por ai, ouvindo a musica tocar e o tempo passar, e eu a observar. Eu venho perambulando por ai, estando sempre a criar, novos amigos, todos muito simpáticos, receptivos, porém cobertos, pintados. O que eu não sabia? O dia acaba o sorriso diminui, a maquiagem escorre, e a confiança leva-se anos para construir. Eu não sabia que me apegar demais era um erro, eu não sabia que sempre tem um elo fraco na corrente. Eu não sabia que me notavam e eu nem percebia, eu sabia que tudo que eu queria era ser alguém um dia. Mais o que realmente não sabia, é que eu sou alguém, melhorando todo o dia. Eu venho perambulando por ai, e tudo que eu precisava era de um tempo pra pensar. Dêem-me esse tempo, mais não me abandonem. Eu estou aqui, e você? Está aqui? Eu venho perambulando por ai, querendo apenas escutar "Estou aqui", essa melodia ou o silêncio sincero de um abraço. Adivinhou o momento certo pra me ignorar, o momento certo para eu notar que tenho que me afastar. Acabo de notar o subliminar, e devo menosprezar. Eu venho perambulando por ai, ouvindo a musica tocar, o tempo passar, sem falsos sorrisos, pinturas. Porém desta vez acompanhada pelo que é real, pelo que é sincero pelo que eu chamo de amizade, sem mascaras, sem mensagens subentendidas, mesmo que não todos os dias, pois vale a pena esperar por este dia. O simples e sincero especial. Já notou que muitas vezes um desconhecido com a melhor das intenções entende mais da gente do que aqueles que olham para seu rosto todos os dias com a mesma expressão. Os que olham para você todos os dias e são incapazes diferenciar um sorriso alegre e contagiante de um sorriso forçado, lutando para esconder uma lágrima. Surpreendo-me com isso, surpreendo-me com obviedades. Ou eu sou realmente uma ótima atriz ou você realmente não vê. Espero que isso faça você reparar, eu estou aqui, mais não estarei aqui para sempre, talvéz eu nem esteja mais aqui, eu vou perambulando por ai.