quarta-feira, 4 de abril de 2012

Amor escola

Todos querem falar de amor. Ah, não me amola! Qualquer pessoa vai partir uma hora, e o que fica? É o amor, amor escola. Romance adolescente, independente. O amor perfura tua ingenuidade tão contente e moral da história que perdura? É o conhecimento da tua vida futura. Num quarto escuro de suspensões e brincadeiras alguém me censura por pensar tantas besteiras. Saiba meu caro, teu coração é uma eterna pendência em 365 dias teus pensamentos vão a falência. Amor escola, tem fome, e some, some. Eu me recordo do vento em cada cabelo e do sol em cada olhar. A vida brinca de esconde-esconde as pessoas vão embora e mesmo assim você não desaprende a amar.