sábado, 9 de agosto de 2014

O poço que não era da solidão

Porque só uma dimensão se tudo ao redor me mostra várias?
Porque só uma realidade? Porque só um tempo? 
Cai num poço chamado arte e este poço não tinha fundo,
pois então cai no rio e a correnteza me levou
me levou a uma cidade onde tudo era poesia
e o tempo não me impedia de não ter chão
este poço alterou meu fluxo de energia
hoje além de poesia, sou pássaro e sou paixão.